Buscar
  • One Branding

One’s Lifestyle: Como anda seu sono?

Você têm problemas para dormir? Começa a ficar tenso quando a noite está chegando porque sabe que vai ter insônia? Está cansado logo quando acorda? Não costuma dormir uma noite inteira sem interrupções? Bom, se sua resposta foi “sim” para alguma ou todas essas perguntas saiba que você não está sozinho! Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), o distúrbio do sono afeta 40% dos brasileiros e 45% da população mundial.


Claro que tem gente que é mais da noite do que do dia, mas uma boa noite de sono é fundamental para renovar o corpo. Mas não podemos deixar de levar em conta que a pandemia intensificou sim essa questão. O Covid-19 e o confinamento social produziram mudanças sem precedentes em nossas rotinas. Além do estresse e ansiedade associados à saúde, emprego, finanças e medo de ser infectado, as restrições em torno do confinamento social mudaram a forma que gastamos nossa energia ao longo do dia.



O aumento dos medicamentos prescritos, pelo menos no início da pandemia, foi surpreendente, segundo especialistas em entrevista ao Washington Post, muitas pessoas procuram médicos para problemas de sono, e remédios estão sendo prescrevidos como solução.


Um exercício interessante e simples é o teste da colher publicado pela BBC. Ele ajuda a medir a duração do período de latência - o intervalo entre estar acordado e cair no sono, e deve ser feito nas primeiras horas da tarde. Primeiro você deve se deitar num quarto silencioso e escuro e segurar uma colher na mão na beira da cama. Logo abaixo, no chão, deve colocar uma bandeja de metal. Então, marque o horário antes de fechar os olhos. Ao dormir, a colher deve cair e bater na bandeja, provocando um ruído que irá despertá-lo. Quando isso acontecer, você deve voltar a olhar para o relógio e ver quanto tempo se passou.

  • Se você dormir antes de cinco minutos depois de fechar os olhos, isso quer dizer que você tem um sério déficit de sono.

  • Se ocorrer em dez minutos, é um sinal de "certa falta de sono".

  • Se ficar acordado por ao menos 15 minutos, significa estar dormindo o suficiente.

Se você está tendo dificuldade para adormecer ou continuar dormindo, é provável que a causa seja outra. Mas tudo pode melhorar com a mudança de alguns hábitos!

  • Não pratique exercícios noturnos: Um passeio casual ao redor do quarteirão com seu cão antes de dormir é bom, mas um treino cardiovascular, de força ou aeróbico podem ser demais. Uma boa solução é programar seu treino pela manhã ou vá para a academia na hora do almoço.

  • Evite beber em grande quantidade: Uma única taça de vinho pode ser relaxante e até preparar o corpo para repousar, mas o álcool interfere no seu ciclo de sono, especialmente o sono REM, que inclui os sonhos. O resultado é um descanso fragmentado e não reparador.

  • Estresse e preocupação: Provavelmente, a razão mais comum para a insônia de curto prazo é uma mente cheia de preocupações ou estresse. Durante o dia, as atividades da vida tendem a distraí-lo, mas depois que você se deita aquelas ideias ficarão ocupando seus pensamentos. Experimente uma prática de meditação diária, ir diminuindo os estímulos de luz conforme vai ficando mais tarde e anotar em um papel tudo o te preocupa, para tentar limpar seus pensamentos.

  • Apps para dormir: Existem vários aplicativos que usam o acelerômetro do seu telefone ou ondas de sonar emitidas pelo telefone para detectar movimento. Tudo que você precisa fazer é colocar o telefone no colchão ao seu lado. Todas as manhãs, você poderá ver quanto tempo dormiu e quanto se moveu durante o sono, o que pode indicar que não está dormindo profundamente restaurador o suficiente. Algumas dicas são: SleepScore, Sleep Cycle e Sleep Time.

Lembre-se que estamos passando por tempos difíceis e que é normal enfrentarmos alterações no nosso corpo e mente, mas que se os sintomas e a dificuldade percorrem você deve procurar um médico.


14 visualizações

© 2019 By @ONEBRANDING

Rua Frei Caneca, 1407 - Consolação,

São Paulo - SP, Brasil