Futuros empreendedores

Vivemos em uma era de transformações que em meio à incerteza econômica global inserida a um ambiente social em constante mudança tem feito com que muitos empresários percam o sono ao pensar no futuro. No entanto, ainda existem aqueles que sonham em abrir o seu próprio negócio e se lançar no mercado com inovações.



Estamos na era de startups criadas pela Gen Y ou Millennials, que revolucionam seu estilo de vida, tendências, carreiras, finanças e diversas outras coisas. E uma coisa que destaca essa geração das anteriores é a sede pelo novo e a busca constante por resultado nas mais diversas práticas empreendedoras.


A cada dia que passa, um número de jovens empresários está entrando em diferentes setores com suas novas e excepcionais ideias. E não é à toa, essa geração cresceu movida e inspirada por Steve Jobs, Mark Zuckerberg e Jeff Bezos, e teve como programa de TV Shark Tank, destacando as aspirações e o sucesso potencial dos empresários.


Isso pode ocorrer porque a geração do milênio vê o início de seu próprio negócio como um caminho para a independência financeira e um equilíbrio flexível entre vida profissional e pessoal. Quase 1 em cada 3 millennials (30%) relatou que tem um pequeno negócio ou negócio secundário, com quase 1 em cada 5 (19%) dizendo que é sua principal fonte de renda. Em paralelo, apenas 11% dos baby boomers poderiam dizer o mesmo.


Se você quer começar a empreender, vamos te dar algumas dicas! O mundo está mudando e, se você quiser ter sucesso, deve mudar com ele. A adaptabilidade é essencial para a sobrevivência em todas as facetas da vida. É fundamental perceber isso o mais cedo possível em sua jornada como autônomo, porque é uma faceta-chave da longevidade em qualquer setor.


Primeiro, o fascínio pela autenticidade e valor. Na economia pós-pandemia, isso é mais verdadeiro do que nunca. Sem dúvida, todos os negócios foram tremendamente afetados pelo coronavírus, mas assim como a pandemia se tornou o maior choque econômico, ela também trouxe oportunidades.


É importante ressaltar que todos os empreendedores são, no fundo, solucionadores de problemas. É a própria essência de um empreendedor ser perceptivo na identificação das realidades do mercado de uma forma que outros não conseguem, descobrir necessidades e lacunas e ser criativo e inovador na realização de um produto ou serviço para o mercado que atenda a essas demandas.


Se você já tinha algo em mente e quer colocá-la em prática agora, reexamine seus mercados e a adequação de seus negócios. Como todo o ambiente de mercado se transformou, sua ideia pode não estar mais alinhada ao mercado da mesma forma que antes. Pode ser que seus clientes, suas preferências e predisposições tenham mudado completamente, e o que antes era uma proposta de valor oferecida, agora não seja mais considerado valioso.


Tenha em vista que as transformações desenvolveram uma necessidade de intenção coletiva, algo que ainda não é frequente em comunidades de negócios em todo o mundo. Por exemplo, as empresas de cosméticos alteraram as produções para fazer desinfetantes, as empresas de moda passaram a produzir batas hospitalares etc. Acima de tudo considere que a tecnologia assumiu um papel ainda mais ativo e se tornará cada vez mais o impulsionador dos modelos de negócios.


E o nosso recado para você que está pensando em empreender é: escolha investir em algo que tenha propósito, e que te faça feliz. O cenário é sim desafiador e exige estratégia, mas afinal, mar calmo nunca fez bom marinheiro né?



11 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo