Buscar
  • One Branding

One's Lifestyle: Devaneios com a mente

abe aquele pensamento que temos quando deixamos a mente fluir, tentamos não pensar em nada e nos distraímos com o que acontece ao redor? Pois é, sabia que essa sensação de estar “viajando” pode ser muito boa para nossa mente! Apesar de muitos de nós estamos familiarizados com a divagação da mente sob vários disfarces, como a procrastinação, reflexão, meditação, autoflagelação, devaneio, na verdade esses pensamentos espontâneos podem ser um alívio da realidade e uma fonte de inspiração.



Em um mundo obcecado pela produtividade, a divagação mental tem má reputação. Vivemos em uma cultura de plug-in focada em desempenho, onde permanecer conectado, ativo e entregar resultados é muito mais valorizado do que espaçar ou programar tempo de inatividade. Isso é especialmente notado se você vive em cidades grandes e altamente globalizadas.


Provavelmente, todos nós já passamos por esta experiência: estamos engajados em uma tarefa, simples ou complexa, e de repente você percebe que não está presente e sua mente vagou para pensar em algo no passado, no futuro ou ser atraído por alguma outra coisa que não seria julgada relevante naquele momento.


Em um estudo realizado pela Annual Reviews of Psychology foi contatado que os pensamentos espontâneos, ou divagação mental, ocupam até 50% do nosso tempo acordado. Essa divagação acaba sendo um importante equilíbrio de relaxar a mente, de forma que impacte significativamente na sua relação com a criatividade e planejamentos futuros.


O estudo ainda mostrou como o aumento do comportamento de divagação da mente produzido por estimulação externa não prejudica a capacidade dos indivíduos de ter sucesso em uma tarefa designada, pelo contrário, na verdade até ajuda.


Além do mais, nossos padrões típicos de foco são ditados por nossa personalidade. Alguns de nós preferem dedicar todos os nossos recursos mentais a uma única tarefa em um determinado momento, enquanto outros são inclinados a ter pensamentos e ideias mais dispersos, pulando de um para o outro e vice-versa. Tentar mudar isso significa ir contra nossa natureza individual.


Quando a mente divaga, provavelmente também refletimos sobre nós mesmos. Esse processo de pensar sobre como pensamos, nos comportamos e interagimos com outras pessoas ao nosso redor é uma parte crucial de nossa autoidentidade. No entanto é preciso ficar atento. A divagação da mente também pode ter resultados negativos. Por exemplo, “viajar” na aula significa que você perde o que está sendo ensinado, e divagar enquanto faz o dever de casa pode resultar em erros. Levadas ao extremo, as pessoas que são diagnosticadas com depressão constantemente se envolvem em seus próprios pensamentos sobre seus problemas ou outras experiências negativas.


No local de trabalho, garantir que os funcionários tenham um “espaço/momento criativo” - tempo para deixar suas mentes vagarem e explorar várias soluções criativas - é uma das maneiras pelas quais os líderes podem fomentar a criatividade em suas equipes.


Portanto, da próxima vez que alguém lhe disser para “parar de sonhar acordado” ou “você está no mundo da Lua?”, você pode dizer que está em um processo que é vital para o seu aprendizado!


12 visualizações

© 2019 By @ONEBRANDING

Rua Frei Caneca, 1407 - Consolação,

São Paulo - SP, Brasil