Buscar
  • One Branding

Não se posicionar é um posicionamento?

A cada dia que passa, vemos nosso feed das redes sociais se encher de posts relacionados a pautas sociais e debates importantes. Não demorou muito para aqueles que ficavam em cima do muro passassem a serem cobrado por um posicionamento. Hoje em dia, ter uma postura e opinião sobre os assuntos é quase uma obrigação, e se você não diz nada pode acabar sendo mal interpretado. Essa ideia não vale só para pessoas, é importante também para as marcas. Mas será que não se posicionar pode acabar sendo um posicionamento?



Durante nossos dias de pandemia, a internet virou nossa voz e vem dividindo e expondo cada vez mais opiniões perante temas globais. Só nesse período você já deve ter visto o #BlackLivesMetter, o mês do orgulho LGBTQIA+, assuntos relacionados a objetificação da mulher, e muitos outros. Já vimos até quem prefere deixar de seguir e ser seguido por aqueles que tem uma opinião contrária à sua. Foi então, que resolvemos ir a fundo nesse tema. Acabamos percebendo que o posicionamento das marcas perante assuntos importantes e que precisam ser discutidos, é essencial e que, na maioria das vezes, está relacionado com um termo que você já deve ter escutado falar, o propósito de marca.


Com tantos assuntos caindo na boca do povo, é melhor ficar atento. Na prática, quando se trata de uma marca, o ideal é sempre atingir o máximo de transparência possível. É aí que entra o branding e as estratégias de marketing, é através deles que o posicionamento deve ser exposto de forma clara e eficaz. Além disso, quando se tem um propósito bem claro, ou seja, a razão pela qual a empresa existe e quais valores e causas ela abraça e representa, isso humaniza a marca e fortifica o relacionamento e confiança com o consumidor.


As gerações mais novas já nascem dentro da tecnologia, você já deve ter visto crianças mexendo em iPads melhor do que os próprios pais, e pode ser que isso nos leve a criar pessoas mais engajadas. "Uma geração crescente de consumidores está procurando marcas que representem algo maior do que os produtos que vendem. Eles querem que as marcas incorporem um algo inspirador, tragam um ponto de vista forte e tomem medidas para causar um impacto positivo no mundo”, disse Raphael Bemporad, sócio fundador da BBMG, em reportagem ao Canva.


Pode ser até que há alguns anos as pessoas não se preocupassem tanto, e muitas marcas assumissem um papel cômodo, mas os tempos mudaram e hoje quem não se posiciona acaba sendo posicionado. Assim, tome cuidado, principalmente se tratando de pautas que levantadas nas redes sociais, e se posicione para não deixar dúvidas. Através disso, é provável que seu consumidor até passe a interagir mais com a você.

36 visualizações

© 2019 By @ONEBRANDING

Rua Frei Caneca, 1407 - Consolação,

São Paulo - SP, Brasil