Buscar
  • criacao534

Geração Alpha: o que está por vir?

Em 2005, o pesquisador social Mark McCrindle criou o termo "Geração Alfa" para identificar o grupo nascido de 2010 a 2024. Apesar de pequenos ainda de idade, o número cresce a cada dia que passa, ganhando mais influência e precisando ser mais levado em conta nas estratégias de marketing. Os membros desta geração têm o poder de sacudir as coisas bastante, e as marcas precisam se conectar e conquistar esses jovens. No entanto, interagir com esse grupo demográfico pode ser complicado. Escolher o canal ou mensagem errada pode ser prejudicial, mesmo que não estejam vendendo diretamente para a Geração Alpha.



Embora as características que definem as gerações frequentemente não comecem a se manifestar até a adolescência ou início da idade adulta de seus membros, é possível identificar certas características notáveis ​​da Geração Alfa neste ponto. Esta geração de crianças será moldada, em sua maioria, por pais millennials que mudam com mais frequência, mudam de carreira com mais frequência, sendo passíveis a adaptação rápida de inovações e ao desejo de sempre querer criar algo novo.


Cada geração daqui em diante se tornará mais empreendedora do que a seguinte, porque terá tido mais acesso a informações, pessoas e recursos mais cedo na vida. Como a maioria fracassará em seus negócios, eles aprenderão muito e terão muito mais experiência à medida que envelhecem. Eles serão empreendedores mais bem-sucedidos porque terão assumido mais riscos antes e terão tempo para construir reputações e relacionamentos.


Além de tudo, a experiência em tecnologia é garantida, principalmente porque não conhecemos um mundo sem redes sociais. Os Alpha serão apresentados aos telefones celulares antes dos poucos meses de vida e terão a maior parte da tecnologia que usamos hoje como garantida. Embora seus pais, os millennials, sejam informalmente conhecidos como nativos digitais, muitos alfas terão uma pegada digital antes mesmo de entenderem o termo.


Eles farão compras principalmente online e terão menos contato humano do que as gerações anteriores. A Geração Alpha será a mais conectada, mas gastará muito menos tempo conversando com seus colegas pessoalmente. Haverá desafios psicológicos claros, pois eles se sentirão mais sozinhos, apesar de estarem tão conectados. Um estudo do MIT de 2017 descobriu que crianças mais novas eram mais propensas a falar com assistentes digitais como se fossem pessoas.


Serão responsáveis por enfrentar os maiores desafios do mundo, incluindo o aquecimento global, oceanos sobrecarregados de carbono e muitos outros. Eles já nascem com opiniões fortes sobre alguns dos maiores problemas que o mundo enfrenta hoje, e tem uma sensibilidade elevada a questões importantes quando comparada a seus pais Millennials e avós Baby Boomers. O que vem de forma esmagadora é o senso de justiça.


O marketing para essas crianças requer um conteúdo objetivo, mas detalhado, que ajudará a cultivar a lealdade do consumidor. Um dos focos que se deve ter é em programas interativos. A Geração Alfa crescerá interagindo com Inteligência Artificial (IA) e robôs, até mais do que com humanos. Eles vão já se divertem com brinquedos conectados que respondem aos comandos e demonstram inteligência emocional, e a tendência é isso se intensificar.


Uma forma de implementar estratégias para os Alphas é pensar no seu público de forma diferente. Você não pode mais depender de uma ampla demografia para identificar seus clientes-alvo, em vez disso, você precisará obter muito mais granularidade. Explore clientes em potencial com base naqueles cujos valores se alinham mais intimamente aos valores de sua própria marca. Isso terá um impacto poderoso no design de suas campanhas.


1 visualização0 comentário

© 2019 By @ONEBRANDING

Rua Frei Caneca, 1407 - Consolação,

São Paulo - SP, Brasil