Buscar
  • One Branding

dnvb

Com a explosão de plataformas de comércio eletrônico muitos empreendedores lançaram marcas online de grande sucesso que provaram que a força da web através do aumento de vendas em ritmos acelerados. No entanto que nem todo mundo sabe é que nem todas começam da mesma maneira e isso pode fazer diferença na forma como abordam o marketing, as operações e outros fatores. As chamadas de digital native vertical brands, ou DNVBs, acabam tendo vantagens e mostram que estão no controle de toda a experiência do consumidor com sua marca, do início ao fim.


Warby Parker - uma das primeiras BNVB no mundo.


Uma digital native vertical brand (DNVB) nasce online, vendendo e despachando seu próprio produto. Isso significa que não é apenas e-commerce, é v-commerce, capaz de autogerenciar a distribuição ponta a ponta. Se você tem uma nova ideia de negócio e deseja assumir o controle total eliminando o intermediário, este pode ser o modelo para você.


O termo foi cunhado pela primeira vez por Andy Dunn, fundador da marca de roupas Bonobos , que enfatizou a importância de usar dados capturados pelos clientes para melhorar seus negócios. Isso leva a intimidade com a marca como um fator de diferenciação, ao mesmo tempo que aumenta a fidelidade do consumidor - algo especialmente importante para serviços baseados em assinatura que dependem de pedidos repetidos.


Segundo um estudo, as vendas globais online estão crescendo 18% ao ano, e o uso diário da mídia social por usuários globais da Internet totalizou 135 minutos por dia em 2017, crescendo 5% anualmente. Essas estatísticas forçaram não apenas um crescente mercado de comércio digital, mas também um novo comportamento de compra do consumidor. Como cada serviço online também fica mais fácil e barato ser consumido, toda a cadeia de suprimentos do varejo precisou ser repensada nos últimos anos.


Marcas integradas verticalmente controlam o produto desde o chão de fábrica até a mão do consumidor. Muitos varejistas não são proprietários das fábricas, mas especificam os detalhes exatos do produto, tornando suas vendas únicas aos consumidores ou até mesmo personalizáveis. Isso permite que os varejistas controlem onde e como seus produtos são vendidos, ao mesmo tempo que é positivo para que coletem dados sobre quem está comprando, melhorando e humanizando a experiência de compra.


Como a marca controla toda a experiência do cliente, ela é capaz de fornecer serviços e suportes melhores aos seus clientes. Ao eliminar o intermediário, eles são capazes de manter os custos baixos para seus consumidores e aprender muito mais sobre seu comportamento quando compram, tanto pelas informações que os clientes fornecem quanto por suas ações.


Para DNVBs, a web atua como uma camada de capacitação, e não como o principal ativo da empresa. No entanto, é essencial que você aproveite ao máximo, pois também serve como o principal meio de comunicação com os clientes - normalmente a geração Y e os nativos digitais. Os millennials também entram nessa estatística e 70% deles está mais propenso a comprar de uma marca de que "gostam" no Facebook ou seguir no Twitter. Isso significa escolher cuidadosamente seus canais de mídia social e proporcionar uma comunicação omnichannel, como comentamos no post da semana passada, na qual todos os canais se conversam.


Embora os DNVBs nasçam online e aproveitem as vantagens dessa plataforma, um número cada vez maior agora se estende às lojas físicas. A marca de cosméticos da Kylie Jenner é um bom exemplo disso, já que foi lançada exclusivamente nas redes sociais, mas hospeda várias lojas pop-up para coincidir com novos lançamentos. Traduzindo a experiência do cliente online em uma experiência tangível.


Se antes já era algo quase inevitável o desenvolvimento de marcas online, com a pandemia do coronavírus as coisas só se confirmaram e aceleraram. Se tornando mais confortáveis ​​com a compra online de marcas as marcas do futuro são construídas online. A principal estratégia de marketing será o marketing de influência e a experiência do consumidor, que serão digitais, globais, sociais e móveis. É preciso estar atento às inovações e passível de mudanças e atualizações nas marcas.


16 visualizações

© 2019 By @ONEBRANDING

Rua Frei Caneca, 1407 - Consolação,

São Paulo - SP, Brasil